A faculdade e eu

11 09 2007
Por: Yin Yang

Talvez isso se torne uma série de relatos sobre a minha relação com a minha facu, que vai de um amor grande, com vontade de nunca sair ao ódio e querer nunca mais ver isso aqui.

Quando entrei, depois de um grande esforço – um dia quem sabe conte a historia que foi esse caminho – achei que ia ser foda estar numa grande universidade, que aqui teria um grande conhecimento à receber.

De fato, recebi, mas não na área academica. Aprendi a me divertir, de que a vida é muito mais que estudar, aprendi a beber que nem um louco e mesmo assim conseguir uma vida na facu boa, com notas boas a razoáveis e uma convivencia divertida e adquiri conhecimentos em váras áreas, não somente na computação.

Legal isso né? Mas eu sou um dos poucos que é assim da minha turma, sou considerado por certas pessoas uma ovelha negra. Sair? só no coquetel da semana de computação.. e olha lá! Conhecer pessoas fora do circulo? só se for de interesse academico. Ter uma união entre a turma? NUNCA!.. são todos meus rivais para a minha sonhada vaga numa empresa foda.

E com esse tipo de pensamento, a minha turma ficou isolada do resto do mundo universitário… não souberam como é divertido ver umas aulas de química experimental ou como pode ser satisfatório sentar numa roda e discutir assuntos que não sejam do nosso convivio – ahhhh… as rodadas de filosofia… cerveja, mulheres (dificil ter mulher em computação, minha classe tinha 3, uma não gostou e faz humanas agora) e discussões sobre fatos que aocntecem dentro e fora da universidade.

Sabe o que é pior nisso tudo? É a turma mais adorada pelos professores! Para eles, não somos pequenas mentes a serem moldadas no conhecimento, mas sim braços e cérebros a serviço de seu bel prazer, ou seja, suas teses, suas pesquisas. Quanto professor aqui não seria nada sem grandes alunos por detrás de tudo que fizeram as coisas existirem… tem uns aqui que sabem menos de computação que um “bixo”.

Logicamente eles me odeiam, pois eu penso sozinho, tenho opinião própria e queria fazer um projeto que ninguém lá conhece: a internet ou computação médica.

“peraí… vc disse Internet?” Sim, eu disse. Aqui os professores são tão ingessados no conhecimento que tiveram – OU NÃO – de seus mestrados e doutorados que não sabem nada de novas tecnologias. calma… não são todos que são tão arcaicos assim, mas tem uma parcela qeu domina o departamento.

Alias, eles são tão odiados pelos outros cursos… pq se acham a ultima bolacha do pacote e nem são as pesquisas de ponta e o grande nome do lugar. Ninguém gosta dos professores do nosso departamento pq eles não sabem dialogar… uma vez até zoei que eram robozinhos em forma de gente e que eram parte de um doutorado de alguém.😄

mas voltemos a minha turma. Nunca tiramos uma foto sequer juntos… a unica que quase tinha todo mundo era a foto p/ o convite do baile de formatura… e nem essa foi. Saía apenas com alguns da classe, que adorava ficar sempre na mesma panelinha. Eu saía muito mais com pessoas de outros cursos, me divertia mais com essas pessoas e tb elas não queriam me esfaquear pelas costas atrás de um bonus na area academica.

Pra dizer a verdade, me desaminei com a sequencia da carrera de modo academico por causa do que ocorre aqui. Hoje em dia penso mais em trabalhar e ganhar uma graninha legal, divertir com meus amigos e ter uma vida que me preencha de felicidade, não de títulos.

Que eu ganhe bem p/ ajudar os outros sem me enforcar, que eu tenha tempo p/ ensinar aos outros que realmente precisam, que eu tenha saúde para não depender de ninguem.
Isso sim seria uma vida boa.


Ações

Information

3 responses

11 09 2007
Saikyo

Interessante tua visão da faculdade…pelo visto tu já era meio restrito quanto as amizades (respeito isso, tem pessoas que são mais tolerantes quanto a amizades, outras encheram o saco de vez) e ainda nesse lugar me parece que tanto os alunos quanto os professores não são de boas “imagens”.

Mas é, panelinha sempre vai ter em circulos de ensino, alguns em níveis maiores e outros menos, o jeito é tentar “filtrar” os colegas que são realmente importantes (alguns por amizade, outros só pelo conhecimento), em certos casos não dá pra aproveitar muito…

Quanto ao professores…depende muito da tua personalidade, da personalidade dele e outros fatores…no final o que importa deveria ser se tu realmente consegue tirar uma boa educação dele, sem a “relação pessoal” influenciar na aula…

No mais é isso, hm…tu terminou a faculdade então?A noite deve estar afetando meu nível de atenção…desculpa a pergunta primária.

See Ya!

12 09 2007
Luís Brüeh

Lindo o post x.x’ descreve bem a maioria das turmas de quase todos os cursos atuais =/.
Adorei o layout (principalmente selecionar e ler em vermelho/branco *0*)
Acredito que foi o yin que postou… tem a cara dele, masbem que poderia ter o autor né? pra não ficar essa dúvida cruel x.x”

Abração yiiyi!!

T+++

13 09 2007
Yin Yang

é mesmo eu esqueci de me identificar, achei que ia aparecer na hora do post. vou arrumar isso
qto ao layput, não fui eu que fiz… o wordpress tem layouts prontos e não deixa fazer o seu proprio😄

ah e não me formei, quem sabe neste ano…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: